10 dicas de produtividade para programadores

Tulio Faria24 de julho de 2017

Ser um profissional produtivo é uma exigência do mercado de trabalho no cenário altamente competitivo em que vivemos. Os resultados são requisitados cada vez mais rapidamente e sempre com a melhor qualidade. E aqueles profissionais que conseguem atender a essa demanda são muito valorizados.

Na era digital, porém, há muitas distrações que podem fazer os níveis de produtividade despencar. É assim em todas as áreas, inclusive no mundo do desenvolvimento de software. Contudo, existem soluções e comportamentos que podem ajudar a melhorar isso. Apresentamos algumas dicas de produtividade na lista a seguir.

1. Escolha a ferramenta certa

Há diversas ferramentas que podem ser utilizadas para organizar os fluxos de trabalho e, assim, melhorar a sua produtividade. Elas auxiliam em diferentes atividades. Confira:

Gestão de projetos

Planejamento e produtividade sempre andam de mãos dadas. Um bom planejamento aumenta a produtividade, mas a falta dele pode fazer com que algumas tarefas sejam adiadas caso haja atrasos em atividades das quais dependem. Com essa quebra de sequência e os constantes retornos aos processos anteriores, a produtividade cai.

Entre os programas que podem ajudar você em seus projetos estão o Gantter (integrável ao Drive do Google), e o MS Project, da Microsoft. Com eles, é possível definir o cronograma detalhado do projeto, com prazos para cada atividade e relação de dependência entre elas. Enquanto o Project apresenta mais funcionalidades que o Gantter, este último é gratuito e online — e eles são compatíveis.

Gestão de tarefas

Saber definir prioridades entre as tarefas é crucial para a produtividade. Ferramentas como o Trello e o Asana ajudam a gerenciar tarefas, definindo responsáveis e prazos para cada uma. Desta forma, visualizar as diversas atividades que compõem o projeto fica mais simples, possibilitando elencar a prioridade entre elas.

Editores de texto

Entre os editores de texto mais usados pelos programadores estão o Notepad++, Sublime Text e o VS Code. Todos são leves e aceitam plugins/extensões que agregam funcionalidades ao software. Na hora de utilizar o editor, uma dica é reduzir a troca de contextos em prol da produtividade.

Versionamento

Quando se está criando um software, é essencial não perder linhas de código já desenvolvidas. Uma das melhores formas de prevenir que um trecho de código seja sobrescrito ou que ocorra um bug causado por alguma alteração no código-fonte é usar o sistema de versionamento git, disponível nas plataformas Bitbucket e Github.

Qualidade do código

A qualidade do código está diretamente relacionada à produtividade do desenvolvedor. Com o SonarQube, por exemplo, é possível analisar a qualidade do código em mais de 40 linguagens, como PHP, Java, Javascript, Python, C#, C/C++, entre outros. Outra possibilidade é utilizar algum módulo, como o StandardJS.

2. Aposte nos atalhos e snippets

Atalhos, snippets e templates (partes de código já prontas e com lacunas a serem preenchidas) ajudam o desenvolvedor que precisa lidar com instruções, trechos, blocos e partes de código-fonte. É interessante, ainda, personalizar atalhos complexos — que vão além daqueles disponíveis no sistema operacional.

3. Hardware

Algumas soluções de hardware podem melhorar a produtividade. É o caso dos múltiplos monitores e dos mouses com botões programáveis, que podem reduzir o tempo necessário para a execução das tarefas. Além disso, existem aplicações que modificam o desktop para torná-lo mais eficiente.

4. Conforto para o cérebro

Outra dica importante para aumentar a sua produtividade tem a ver com o bem-estar mental. O desenvolvimento de software é uma atividade que demanda bastante do cérebro do programador, pois envolve raciocínio lógico e concentração.

Além disso, a preocupação com os prazos e a necessidade de estar sempre atento às novidades do mercado acabam causando estresse. Por isso, é muito importante procurar manter o seu cérebro confortável e motivado. Ações simples podem ajudar:

Plantas

Um estudo da Universidade de Queensland, na Austrália, descobriu que a presença de plantas no ambiente de trabalho aumenta a produtividade em até 15%.

Pausas

Embora pareçam difíceis de encaixar na rotina, segundo Tony Schwartz, autor de The Way We’re Working Isn’t Working, pausas de 20 minutos a cada 90 minutos trabalhados aumentam a atenção, o foco e a energia.

Um estudo da Universidade de Harvard, também mostra que cochilar de 20 a 30 minutos toda tarde incentiva o hipotálamo a funcionar melhor. Você pode ainda gerenciar seu tempo utilizando o Pomodoro, falamos mais disso neste post.

5. Alimentação saudável

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) demonstram que uma alimentação adequada também pode aumentar a produtividade em 20%.

6. Música e redes sociais

As suas músicas preferidas ajudam na concentração, segundo Teresa Lesiuk, professora de terapia musical da Universidade de Miami. Com elas, é possível fazer as tarefas mais rapidamente e ter ideias melhores, já que ouvir sons melodiosos libera dopamina, um hormônio relacionado ao prazer.

Além disso, pausas para usar as redes sociais no smartphone tornam as pessoas mais dispostas para trabalhar, segundo um estudo da Universidade do Kansas, nos EUA.

7. Pense rápido

A capacidade de tomar decisões rápidas é útil para qualquer profissional. Algumas estratégias podem ajudar nisso.

  • planejamento: vai nortear as ações e fundamentar a tomada de decisões. Se for bem feito, aumenta as chances de ajudar no acerto das escolhas;
  • criatividade: a coragem para inovar pode ser a chave do sucesso em um processo de desenvolvimento de software;
  • plano B: quando algo não sai como previsto, é preciso ter um plano B para que as decisões sejam mais automáticas;
  • pense rápido: pensar de forma ágil é essencial para não comprometer o andamento das atividades;
  • experiência: expertise, conhecimento de mundo, know how de executivo, informações da vida acadêmica, livros lidos e desafios enfrentados formam um repertório importante na tomada de decisões;
  • fundamentação: fatos, relatórios, documentos, planilhas, gráficos e projeções financeiras tornam as decisões mais consistentes.

8. Home office

Uma pesquisa da Universidade de Stanford, nos EUA, indica que trabalhar em casa pode tornar o profissional 12% mais produtivo. Os fatores responsáveis por isso são o silêncio do ambiente e o fato de não haver colegas para tirarem sua atenção.

9. Uma coisa de cada vez

Um estudo do Bureau Nacional de Pesquisas Econômicas dos EUA revelou que aqueles profissionais que fazem muitas tarefas ao mesmo tempo são menos produtivos. Isso acontece porque o cérebro não consegue se concentrar em duas atividades cognitivas de uma só vez.

10. Evite procrastinar

Adiar compromissos pode ter um impacto negativo na produtividade. Assim, definir metas e estipular prazos para a conclusão de cada atividade ajuda a evitar atrasos.

Com tudo organizado, haverá tempo para a diversão, com atividades relaxantes e prazerosas (praticar esportes, assistir filmes e ler), que podem tornar a rotina mais leve. Ser produtivo não é o mesmo que trabalhar compulsivamente; o descanso é essencial para recuperar as energias.

Gostou destas dicas de produtividade? Então venha conhecer um pouco mais dos nossos conteúdos.

Autor
Tulio Faria24 de julho de 2017
RevisorRenato Siqueira

Últimas do Blog