Quantas linguagens devo programar?

Escrito por

Hoje vou começar perguntando uma coisa, quantas linguagens você sabe programar?

Essa foi uma das perguntas que recebi recentemente em uma live, achei bem interessante responder isso e mostrar algumas coisas que acho legal quando pensamos nessas quantidades.

Respondendo quantas linguagens eu programo, na verdade, eu não sei, mas deve estar na faixa de umas dez linguagens. Hoje programo com JavaScript, JAVA, PHP, já programei em linguagens muito específicas como  C, C++, Pascal, Delphi e por aí vai.

Uma coisa que acho bastante interessante e é também um ponto onde podemos evoluir na carreira é que ao invés de contar quantas linguagens, definir uma meta para cada item na carreira. Por exemplo, uma das coisas que defini como meta para mim é aprender um framework ou uma tecnologia nova por ano. Com isso, todo ano eu tenho que perceber que eu fui melhor que o ano anterior. Nos últimos 4 anos, eu fiquei muito encabulado com qualidade, então estou cada vez mais aplicando continuous integration, continuous deployment, teste unitário, etc.

Além de definir, também é importante se comprometer a completar essa meta. Não vale somente dizer que quer programar uma linguagem por ano, é importante definir o que é programar essa linguagem e conhecer a tecnologia. E como se faz isso? Colocamos em produção.

Sabemos que projetos simples de estudo não dão os mesmos problemas que quando colocamos em produção, então, esse processo é muito importante para o aprendizado. Quando você coloca seu software para usuários normais usarem, estão testando pra valer. Eu acredito bastante que quando fazemos isso pensamos diferente, a segurança como um todo, conexão externa e por aí vai. É por isso que uma das características que eu venho trazendo para os cursos do DevPleno é essa característica de trazer processos que usamos no mercado. O nosso curso de ReactJS traz essa bagagem porque quero trazer esse caminho das pedras, o React sozinho é muito legal, mas faltam coisas para colocar em produção, afinal essa é a última milha da experiência que precisamos. Então eu programo com várias linguagens, mas o principal é definir o critério que você vai definir se você conhece ou não essa linguagem. O meu critério é colocar ele em produção.

Confira o vídeo:

Curta o DevPleno no Facebook, inscreva-se no canal e não se esqueça de cadastrar seu e-mail para não perder as novidades. Abraço!

Evolua mais rápido

Junte-se a milhares de desenvolvedores no nosso time de alunos premium e alcance mais rápido o próximo nível da sua carreira.

Ver cursos Premium